Tag: VIDA

5 Coisas que me fazem procrastinar na hora de estudar

Olá caros leitores? Tudo bem com vocês?

Resolvi fazer um post aleatório hoje, pensei em compartilhar com vocês cinco coisas que me atrapalham na hora que preciso estudar. Bem, já me considero uma pessoa “desligada” em muitos sentidos, então sem dúvidas acabo sendo presa fácil da famosa procrastinação rs. Tudo bem, quando quero focar em uma determinada coisa me esforço, porém devo admitir que não é muito fácil como parece, principalmente nos últimos dias. Agendei algumas provas e preciso adiantar algumas atividades e leituras, óbvio que já iniciei a jornada (com longas pausas pra ser sincera rs). Estou rindo de nervosa, mas sei que preciso melhorar nesse sentido. Por esse motivo vou mostrar quais são as cinco coisas que me fazem perder o foco na hora dos estudos.

 

YOUTUBE

Quando estou fazendo a leitura de alguma apostila sempre penso “vou descansar uns quinze minutinhos depois retomo”, e nessa história abro o Youtube pra ver o que tem de bom e não demora muito pra viajar na plataforma, vejo um vídeo, depois outro, depois outro e por aí vai rs.

 

FACEBOOK

O “vale dos memes” também me atrapalha bastante, não vou negar que gosto de entrar no mundo paralelo do titio Zuckerberg. Realmente quem conhece esse mundo na maioria das vezes se apaixona.

 

INSTAGRAM

Às vezes me pego pensando “será que estou virando uma stalker de instagram?” Não digo exatamente de seguir pessoas (tipo um Joe da série YOU, num bom sentido é claro rs), mas perfis de lojas, sites, famosos, notícias e entretenimento. Vou dar um exemplo: visito o perfil da Selena Gomez, vejo as fotos dela, depois vejo que a Lady Gaga curtiu, daí pisco e já estou no perfil do David Brazil, que viagem é essa mesmo? rsrs.

 

TWITTER

Não poderia deixar de citar a rede social do “passarinho”, aquela que quatro anos atrás eu não dava muita bola e que hoje se tornou uma forma de me manter atualizada com os acontecimentos diários e as últimas notícias. Você vai lendo um comentário, depois outro, depois outro, depois quer escrever sobre coisas “sem sentido”, aquelas velhas reflexões jogadas na telinha da rede social e que na maioria das vezes ninguém vai perder o tempo lendo rsrs.

 

SPOTIFY

Quando vou dar aquela velha pausa nos estudos e coloco o meu fone de ouvido inevitavelmente esqueço do mundo, é uma forma de me desligar de algumas coisas e relaxar um pouco. Mas confesso que é uma forma de “viver perigosamente”, uma vez que você precisa realizar várias outras coisas e PIOR: tem prazos definidos.

Tentei levar o assunto para o lado do humor, mas o fato é que todas as coisas citadas acima são fortes aliados da arte de procrastinar. Temos que usá-las com certo equilíbrio, caso contrário seremos prejudicados de alguma forma, sempre deixaremos muitas tarefas incompletas e objetivos indefinidos, o que pode ser ruim na nossa vida pessoal e profissional.

 

Créditos Imagens: Via Giphy

 

 

Quarta dos namorados

E eis que chega mais um dia 12 de junho, a famosa data dedicada aos casais de namorados. Neste ano deu numa quarta-feira. Até postei no meu twitter hoje a seguinte frase:
“Para muitos hoje é o “dia dos namorados”, pra mim é só quarta-feira mesmo.” rs.
Mais uma quarta como outra qualquer. Acho bacana ver as fotos fofas nas redes sociais, declarações e tudo mais. Realmente é admirável ver quando uma pessoa tem alguém especial do lado pronta pra estender a mão no que for preciso, para compartilhar os momentos da vida, sejam bons ou ruins.
Mesmo tendo o lado bonito da comemoração, é quase impossível não pensar no lado não tão bom assim, estou falando da vida real. Infelizmente nem tudo que vemos na internet é tão verdadeiro assim, por mais que possa parecer. É fácil alguém publicar uma foto linda acompanhado de outra pessoa, colocar uma legenda de impacto e postar no facebook. Por outro lado muitos fazem isso e quando ninguém está vendo mostram a verdadeira face perante as situações comprometedoras.
A data é uma homenagem aos namorados, mas infelizmente nem todos os homenageados são namorados ou pelo menos acham que são.
Será que é legal ter um relacionamento simplesmente por ter e nada mais? O verbo namorar se encontra banalizado. É chato dizer isso mas é a verdade. São poucas as pessoas que levam esse tipo de compromisso a sério, poucas mesmo.
Eu vejo tantas coisas bizarras que é até difícil comentar, só sigo refletindo sobre certos acontecimentos envolvendo os chamados “namorados”.
Você aí do outro lado da tela pode até pensar, “ah ela está frustrada por não ter um companheiro e está desabafando na internet”. Não, está bem longe disso. Sou um tipo de pessoa que quando estou bem sozinha só entro em um relacionamento quando estou verdadeiramente disposta, quando vejo que gosto da pessoa e que vale a pena investir. Caso contrário nem invento.
Estou bem com a minha companhia e amor próprio. Antes de amar outra pessoa você deve se amar. Isso é o princípio de tudo.
Fica aí a reflexão rs.

Segue o fluxo

Existem coisas que por mais que a gente queira que voltem a ser como antes, na maioria das vezes nunca são. As pessoas mudam, o jeito de ser muda, a vida muda e as circunstâncias também. Um dia  você gosta de alguém a ponto de abrir mão de muita coisa, no outro você não sente nada quando recebe uma simples mensagem da mesma pessoa. É um claro sinal que a intensidade dada ao relacionamento não valeu a pena.
Têm pessoas que passam pela nossa vida simplesmente para deixarem suas marcas, sejam elas boas ou ruins. Também têm pessoas que não acrescentam nada, estão ali para ocupar espaço e nada mais.
O tempo não para, as mudanças são constantes, num piscar de olhos ninguém é mais o mesmo. Que bom que as coisas sejam assim, tudo bem. O fluxo da vida é e sempre será assim.

Uma simples atitude

image

Me deparei com uma cena bem interessante recentemente, estava dentro do ônibus a caminho de casa e pude observar uma senhora que estava sentada do lado de um garoto, acho que tinha no máximo uns dezesseis anos de idade. Antes de desembarcar, a senhora virou em direção a ele e disse: “Como você se chama? “. O garoto respondeu, mas não deu pra ouvir muito bem. Ela continuou: “Foi um prazer compartilhar esta viagem com você! “.

Na hora quase não acreditei na cena que tinha acabado de presenciar, hoje em dia não é tão fácil vivenciar situações parecidas, muitas pessoas vivem na correria, não possuem tempo e nem paciência para olhar o que acontece ao seu redor. Falta muita sensibilidade e empatia.

Algumas vezes não é porque as pessoas querem, a rotina faz com que elas caiam no automático.

Achei muito interessante a atitude dessa senhora, fiquei até um pouco envergonhada. Realmente foi uma lição nobre. Uma simples atitude pode mudar tudo.

 

PUBLICIDADE

como-criar-um-site-do-zero-com-wordpress300x250-1