Alguns infinitos são simplesmente maiores do que outros

A famosa frase de "A Culpa é das Estrelas" me lembra da importância de valorizar os momentos da vida e as pessoas que estão ao meu lado. Lembra que nenhum dia é igual, cada dia é uma chance de fazer tudo diferente, de observar detalhes nunca notados antes, de elogiar, de testar um percurso, enfim, … Continuar lendo Alguns infinitos são simplesmente maiores do que outros

Sentimentos

É difícil falar de sentimentos, às vezes é até difícil escrever. Mas em um certo momento de nossas vidas devemos colocá-los para fora de alguma forma. É muito ruim ficar guardando lembranças negativas, mágoas, amores mal resolvidos ou não correspondidos. Isso tudo só faz mal, nos impede de seguir com a vida. Mesmo que tais … Continuar lendo Sentimentos

Maldita ansiedade

Não consigo entender este jeito de ser, a todo momento sofro com a minha cobrança excessiva, sinto que nada está bom o bastante, Sinto que todo esforço não é suficiente. Não consigo controlar a obsessão da comparação, estou sempre me comparando a outras pessoas, isso me faz ter uma das piores sensações. Sei que não … Continuar lendo Maldita ansiedade

Confissões de uma simples leitora

Quando vejo ofertas de livros na Internet fico muito empolgada, já começo a imaginar quantos vou comprar. Sim, é verdade. E tenho um bom número de títulos aguardando na estante. Será que todo leitor é uma espécie de acumulador? tem enorme prazer em ter os livros, mesmo que não saiba quando vai lê-los. Não sei, … Continuar lendo Confissões de uma simples leitora

Divagações aleatórias

Estou parada, sentada e pensando na vida. Mais precisamente no que vou escrever em meu caderno. Perco horas pensando em qual história devo contar, que assunto devo abordar. Muitas opções visitam a minha mente, porém nenhuma parece ser a ideal. Acho que entrei naquela famosa fase da estagnação da inspiração. Nada vai, nada anda, pelos … Continuar lendo Divagações aleatórias

Tempo do desespero

Em muitos momentos me pego pensando sobre variados assuntos. Chego a ficar até confusa com tanta informação em movimento. Talvez isto seja justificado pela famosa ansiedade diante dos acontecimentos da vida e também pelo medo exagerado do futuro. Nem eu me entendo, aliás até tento, mas não encontro um motivo justo para tantos pensamentos. Talvez … Continuar lendo Tempo do desespero

Bianca e a adolescência

Nunca fui uma pessoa muito sociável, principalmente na adolescência. Meus colegas de sala me olhavam torto, provavelmente no intuito de entenderem por qual motivo uma pessoa preferia se comportar daquela maneira. A hora do intervalo era uma espécie de refúgio, não existia nada melhor do que ficar sozinha e ao mesmo tempo acompanhada dos pensamentos … Continuar lendo Bianca e a adolescência