Histórias da Amber

Me chamo Amber. Conheço uma pessoa que desde o seu primeiro casamento sempre foi uma pessoa ignorante, uma pessoa grosseira, que não respeitava os filhos e muito menos a esposa. Gostava de rebaixá-la e agredi-la de forma gratuita. Tinha dó de comprar comida, tinha dó de gastar dinheiro. Era um verdadeiro miserável.

Teve um momento que a esposa dessa pessoa resolveu dar uma basta em tudo. Decidiu se separar e foi morar somente com os filhos. E essa pessoa foi obrigada a viver isolada.

Mas Deus decidiu lhe dar mais uma chance. Uma jovem chegou na sua vida, logo resolveram morar juntos. Infelizmente a história se iniciou errada. Pequenos acontecimentos já apontavam que aquilo iria piorar.

A jovem já tinha uma filha de um outro relacionamento, depois de um tempo teve três filhos com essa pessoa. Acho que esqueci de dizer que nessa época a pessoa em questão tinha uns setenta anos mais ou menos.

Essa “relação” dura até hoje, por incrível que pareça. A jovem que no momento tem seus cinquenta e poucos anos aceita conviver com uma pessoa que não a respeita, a maltrata com palavras. Ela releva, tenta amenizar a situação alegando ser coisa da idade e que não liga para isso. Ao mesmo tempo diz também ter medo de jogar tudo para o alto e acabar morando debaixo da ponte.

Os filhos foram reprimidos quando crianças pelo próprio pai. Como consequências desse fato, atualmente todos são tímidos e inseguros. A pessoa nunca teve diálogo com eles, os mesmos não fazem questão. Que vontade você tem de conversar com alguém assim? Até a enteada sofreu e sofre as consequências.

Existem pessoas que não aprendem com as experiências, não enxergam seus erros e fazem questão de serem cada dia piores.

Fico tentando entender a mentalidade dessa pessoa, o que ela ganha sendo assim. Só tenho uma certeza, ela não vive, ela existe. Carrega uma pobreza de espírito gigantesca, uma mentalidade extremamente miserável. Mas mesmo sendo assim ainda tem ao seu redor pessoas boas, porém não dá o mínimo de valor, pelo contrário faz questão de menosprezar as coisas que tem.

Sou um simples ser humano vendo os fatos de fora, não interfiro. Aprendi uma vez que cada pessoa aceita aquilo que ela acha que merece. Se aquela jovem do passado não quer fazer nada, quem sou eu para fazer alguma coisa.

Essa é uma das várias realidades que tive contato durante a minha juventude.

E aqui me despeço de você, até a próxima!

 

 

PUBLICIDADE

como-criar-um-site-do-zero-com-wordpress300x250-1.jpg

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s