Revendo o filme “A Múmia” de 1999

SINOPSE

fa68e6d5187abfa1f4c3f8f12f8b4479.jpg

Em 1926, um grupo de arqueologistas descobre uma tumba na cidade perdida de Hamunaptra. Dentro da tumba encontrado o corpo de Imhotep (Arnold Vosloo), o sacerdote do Faraó Seti (Aharon Ipalé), que foi mumificado vivo além de ter recebido a mais terrível das maldições por ter dormido com a amante do faraó e, movido por ciúme doentio e amor, ter matado o Faraó. No entanto, quando um dos membros da expedição lê um manuscrito que foi encontrado pelo grupo e traz Imhotep de volta vida, ele ressurge cheio de ódio e só pensa em reencontrar sua amada e destruir todos que cruzem o seu caminho, trazendo consigo as dez pragas do Egito.

 

 

 

 

 

Sempre fui uma criança apaixonada por filmes, não perdia a nostálgica Sessão da Tarde e também a Temperatura Máxima. Um dos vários filmes que marcaram este período da minha vida foi A Múmia (1999).

Lembro que desde a primeira vez que vi, logo me encantei pela história, pelos personagens e as belas paisagens. A magia do Egito é um detalhe fascinante e que sempre desperta a curiosidade de muitas pessoas e eu estou entre elas.

Sem dúvidas, Brendan Fraser foi um dos atores que marcaram gerações, não só pelo filme A Múmia, quem não se lembra de “George, o Rei da Floresta”?

A Múmia lembra a trilogia inicial de Indiana Jones. Mesmo não carregando a mesma inteligência, o filme é caracterizado por muita ação, aventura e muitas doses de humor. Sem contar que Rick O´Connell (Brendam Fraser) apresenta um carisma impecável.

A história se baseia na vida de Imhotep (Arnold Vosloo), um sacerdote muito importante que se envolve com Anck-su-Namun (Patrícia Velásquez), uma das mulheres do Faraó Seti I. Quando a traição é descoberta pelo faraó, Imhotep e Anck-su-Namun o eliminam, fato que acaba trazendo várias consequências ruins para eles. Anck-su-Namun comete suicídio por causa da perseguição dos guardas de Seti, já Imhotep consegue escapar no intuito de ressuscitar a amada em Hamunaptra, a cidade dos mortos. Para azar dele, os guardas do Faraó o impedem de prosseguir. A alma de Anck-su-Namun volta para o outro mundo e Imhotep é vítima da pior maldição, é fechado num sarcófago com escaravelhos comedores de carne.

 

De 1920 antes de Cristo a história avança para 1926, onde Rick O´Connell (Brendan Fraser) descobre a localização da cidade dos mortos. Ele conhece a jovem Evelyn, uma bibliotecária desastrada e apaixonada pelo mundo egípcio. Ao lado do seu irmão Jonathan Carnahan (John Hannah) vivem entre aventuras, mistérios e precisam fugir das garras da múmia. No meio do caminho outros personagens chegam para enriquecer a narrativa.

 

Os efeitos especiais do filme não devem ser esquecidos, são muito bons.

Enfim, A Múmia é aquele tipo de filme que nunca canso de assistir, pelo contrário, quanto mais melhor rs.

Um grande abraço e até o próximo post!

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s