Vidas ao Vento (2013)

SINOPSE

Jiro Horikoshi, vive em uma cidade do interior do Japão. Um dia, ele tem o sonho de estar voando em um avião com formato de pássaro. A partir desse sonho, ele decide que construir um avião e colocá-lo no ar é a meta da sua vida. Durante a busca pelo seu sonho ele conhece Naoko, uma jovem encantadora por quem se apaixona. No entanto, Naoko fica profundamente doente, sem saber se sobreviverá. 

TÍTULO ORIGINAL: Kaze Tachinu

GÊNERO: Animação, Drama

DURAÇÃO: 2h 07m

DIREÇÃO: Hayao Miyazaki

ANO DE LANÇAMENTO: 2014

 

 

 

Hoje assisti ao filme “Vidas ao Vento”, trata-se de uma  biografia animada do grande engenheiro aeronáutico japonês Jiro Horikoshi.

Posso dizer que é muito gracioso, possui uma história inspiradora e com grande poder de sensibilidade. A trilha sonora também é impecável, conta  com músicas instrumentais lindas que despertam uma paz, uma tranquilidade. O que deixa o conjunto da obra mais lindo ainda.

Em “Vidas ao Vento” conhecemos a história de Jiro, um jovem que tem um grande sonho de voar e principalmente projetar lindos aviões. O jovem tem como forte influência um famoso designer aeronáutico, o italiano Caproni (no decorrer do filme podemos ver vários encontros dos dois conversando sobre a vida e a arte de voar).

Devido a sua miopia, Jiro não segue a carreira de piloto. Mas ingressa em 1927 na divisão aérea da maior companhia de engenharia do Japão. Sua dedicação e inteligência é brevemente vista pelos seus superiores, em pouco tempo ele ganha um reconhecimento mundial.

O filme desenvolve um romance entre Jiro e uma jovem chamada Naoko, posso dizer que as cenas dos dois são bem fofas, mas o casal não convence muito (pelo menos tive essa impressão).

A trama consegue ser impecável no aspecto visual, a maioria das cenas são perfeitas. Já a história, consegue ser um pouco chata, por conter muitos momentos entediantes. Talvez o tédio seja justificado pelo fato de conter muitos termos técnicos relacionados a aviação (boa parte do filme se resume nisso).

Acredito que esse filme não é muito a “cara das crianças”, é algo mais “adulto” digamos assim. Não que tenha cenas pesadas, digo na questão dos personagens. A trama não apresenta elementos que geralmente fazem sucesso com a galerinha, como por exemplo a “A Viagem de Chihiro” que aposta em uma história mais ágil e cheia de fantasia. Creio que nós adultos nos identificamos melhor com  o contexto de vida dos personagens de “Vidas ao Vento”.

Analisando de uma forma geral, devo recomendá-lo. Tiveram momentos entediantes como expliquei, mas confesso que conseguiu prender a minha atenção. Admito que foi uma experiência bacana dedicar um pouco do meu tempo para vê-lo.

Anúncios

7 comentários em “Vidas ao Vento (2013)

  1. Depois de ter assistido “A viagem de Chihiro” baixei Vidas ao vento para assistir, mas acabou aposentado no meu computador. Recebi sua resenha como um sinal de estímulo para que eu finalmente assista. Se você gostou eu deverei gostar também, o roteiro é bastante interessante.
    Forte abraço.

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s