O mundo é dos quietos ou dos inquietos?

Cada pessoa tem as suas qualidades e também os seus defeitos, isso todo mundo já sabe. Mas o que realmente é qualidade? E defeito?

Dois tipos de comportamentos que não estão sendo vistos com bons olhos são: a timidez e a introversão. Principalmente no mercado de trabalho, nas entrevistas de emprego por exemplo, o tímido e o introvertido não são notados e acabam sendo deixados de lado. Já o extrovertido, mesmo não tendo a capacidade esperada pela empresa acaba levando a melhor, afinal ele sabe vender a sua imagem.

Obviamente existem as exceções, mas estou falando o que geralmente acontece.

O que observo atualmente é que o chamado “perfil comunicativo” está supervalorizado, o que acaba intimidando as pessoas que não o possuem.

Muitas profissões exigem muita concentração e disciplina, duas características dos tímidos e introvertidos. Não que os extrovertidos não sejam, mas a maioria deles não são tão concentrados e disciplinados se comparados às pessoas mais quietas.

Por incrível que pareça os tímidos e os introvertidos possuem o “perfil comunicativo”, mas eles se comunicam do jeito deles. Os introvertidos não perdem tempo com conversa fiada, eles só param para conversar se o assunto for interessante e a conversa for promissora. E os tímidos são considerados ótimos na escrita, já que eles conseguem libertar tudo o que pensam, seus sentimentos com a ajuda das palavras.

Os quietos muitas vezes se sentem inferiores em um mundo cada vez mais extrovertido. As pessoas precisam saber que eles têm mentes barulhentas com ideias brilhantes. Eles necessitam de confiança e valorização.

Vou repetir a pergunta:

O mundo é dos quietos ou dos inquietos?

Acredito que existe lugar para todos os tipos de pessoas. Mas infelizmente só um tipo está com mais visibilidade, digamos assim.

Os quietos possuem características valiosíssimas que podem ser aproveitadas em várias profissões. Por que as pessoas são obrigadas a adotar um jeito de ser para ter sucesso? E o jeito de cada uma delas não é importante?

Pessoas de sucesso como J.K. Rowling, Bill Gates e Emma Watson fizeram coisas incríveis por causa do seu comportamento quieto.

Um livro muito interessante que aborda exatamente isso é “O Poder dos Quietos” da autora Susan Cain.

Sinopse

51JXhJ+FQAL._SX335_BO1,204,203,200_

Com argumentos cativantes, uma extensa pesquisa e repleto de inesquecíveis histórias reais, “O poder dos quietos” mostra como os tímidos e introvertidos são subvalorizados, e como todos perdem com isso. Partindo da ascensão do Ideal da Extroversão no século XX, Susan Cain questiona os valores dominantes no mundo empresarial de hoje, no qual a colaboração forçada pode bloquear o caminho da inovação e no qual o potencial de liderança dos introvertidos é frequentemente negligenciado. De modo inspirador, a autora nos apresenta histórias de introvertidos de sucesso e oferece inestimáveis conselhos sobre como os tímidos podem tirar vantagem das suas características. Em “O poder dos quietos”, Susan Cain contempla também as crianças introvertidas, em capítulo especial com dicas para pais e professores. Um livro extraordinário, que tem o poder de mudar para sempre a maneira como os tímidos e introvertidos se veem e, talvez mais importante, como as outras pessoas os veem.

 

Espero que tenham gostado do post!

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s